terça-feira, 24 de março de 2015

Carta Capital- Debate A crise da Água


https://www.youtube.com/watch?v=Wqe6LQ5fMgo

22 comentários:

  1. Aquecimento Global, como proceder?

    Nós sabemos muito bem que o aquecimento global é o aquecimento da atmosfera, embora nós acharmos que sabemos tudo sobre ele, ele ainda causa um grande estrago.
    E se perguntarmos quem são os responsáveis por essa tragédia? Saberemos responder? Acho que não.
    O aquecimento global prejudica muito o suprimento de água potável nos grandes centros urbanos, além, óbvio de devastar nosso planeta Terra. Esse caos é resultado do aquecimento da atmosfera causando furacões, inundações, entre outros males que tanto atingem o mundo. Os países de todo o mundo se reúnem para tomar as medidas mais cabíveis e menos dramáticas.
    O mundo está realmente preocupado.

    Alunas:Jenifer Gabriela Nogueira Ramos e Ariany Ferreira dos Santos
    Números:17 e 4 Série:8ªB

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jenifer e Ariany. Para entender a questão do aquecimento global é preciso compreender primeiramente o efeito estufa, que está ligado ao aumento da emissão dos gases de efeito estufa, tais como gás carbônico e metano,na atmosfera, sobretudo a partir da Revolução Industrial e mais intensamente a partir da década de 1950; quando ocorreu um aumento da urbanização mundial. Segundo o último relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas(IPCC) as atividades humanas são as maiores responsáveis pelo aquecimento Global.

      Excluir
  2. As variações climáticas
    O clima tem variado, nunca esteve dias consecutivos com a mesma temperatura.Por exemplo, a média anual de chuva de 1961 à 1990 em São Paulo foi de 1441 mm.Os meses mais quentes as temperaturas são superiores à 23Cº e nos meses mais frios poucas veses ultrapassam 15Cº.As variações extremas do regime de chuva podem ameaçar os suplementos de água potável.
    Porém, hoje a situação é outra, as consequencias do aquecimento global são as principais responsáveis pelos eventos climáticos extremos.
    O governo Brasileiro, como os demais, estão se preparando para uma conferência em Paris, espera-se que a proposta brasileira seja melhor que à de 2009 e que o país reconquiste o papel de liderança, que desempenhou na conferência do clima Rio em 1992.
    Feito por Keyth Vitoria Nº 21 e Ariane Chagas Nº03

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O ano de 2014 foi o mais quente do planeta desde o inicio das medições em 1880, de acordo com análises separadas da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA) e da Nasa.
      Além disso, os 10 anos mais quentes registrados, com exceção de 1998, ocorreram a partir de 2000. Essa tendência continua com o aquecimento de longo prazo do planeta, de acordo com medidas de temperatura da superfície da Terra feitas pelos cientistas da Nasa.
      Entre as regiões do mundo onde foram registrados recordes de calor estão a Rússia, o oeste do Alasca, o ocidente dos Estados Unidos, algumas zonas da América do Sul, parte do litoral australiano, norte da África e quase toda a Europa.

      Excluir
  3. A crise da Água
    Em São Paulo foi de 1440 milímetros e bastaria para cobrir toda a área da capital com uma camada de água de 1 metro e 44 centímetro nos meses mais quentes as temperatura raramente são superiores a 23° centigrados e nos meses mais frios a temperatura maxima poucas vezes ultrapassa os 15°.
    Em 24/06/2013 a temperatura não ultrapassou 8,7° na tarde mais fria de 1962. As causas desse evento estremo são complexas,mais o principal suspeito é o aquecimento global. Por essa razão que já em 1962 foi adotado do Rio De Janeiro a convenção do clima cujo o proposito estabelecer a concentracao de gases respomsaveis por este aquecimento.
    Hoje a situação é outra: as consequências, do qual os evento extremo são manifestação mais dramática, convenceram a maioria dos países a adotar medidas serias a respeito.
    Nº 16,09 Jaqueline Pereira, Fernanda Hernandes 8ª serie B

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esclarecimentos importantes: 1 milimetro de chuva significa 1 litro de água em uma área de 1 metro quadrado, isso significa que uma chuva de 1440 mm anuais são 1440 litros de água em cada metro quadrado, considerando que 1 quadra possui 10 mil metros quadrados dá para imaginar a quantidade de chuva.
      Segundo esclarecimento a Convenção do Clima do Rio de Janeiro foi estabelecida em 1992, durante a Conferência do Meio Ambiente e Desenvolvimento(ECO-92).

      Excluir
  4. A crise de água e as mudanças climáticas
    Por exemplo, a média anual da precipitação de chuva de 1961 a 1990 em São Paulo foi para cobrir toda a área da capital com uma camada de água de 1 metro e 44 centímetros .
    O mesmo se dá com temperatura. Nos meses mais quentes as temperaturas raramente são superiores a 23 graus centígrados e nos mesmos mais frios a temperatura máxima poucas vezes ultrapassa os 15 graus.
    É por essa razão que já em 1992 foi adotada RO Rio de Janeiro a Convenção do Clima cujo propósito é estabilizar a concentração de gases responsáveis por este aquecimento o principal dos quais se origina na queima de combustíveis fósseis.Essa concentração já aumentou muito desde o inicio da revolução Industrial no século 19 e continua aumentando.
    Alunos: Gustavo , João Miguel,Vinicius somos da 8°serieB

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa concentração de gás carbônico foi intensificada a partir da década de 1950 com o aumento da urbanização mundial e pelo brutal aumento na quantidade de veículos nos centros urbanos.
      Lembrem-se a Revolução Industrial iniciou-se em 1765, com a invenção da máquina a vapor pro James Watt. No século 19, citado por vocês é inventado o motor a explosão.

      Excluir
  5. Falta de água e mudanças climáticas
    A falta de Água está muito critica e as climáticas contribuem com isso, as vazes chove, ás vezes não, ás vezes ta frio, as vezes calor, todos sabemos que o clima varia constantemente e é difícil de prever.
    Nunca há duas mentes iguais mais as cientistas aprenderam que essas variabilidades ocorrem em torno de valores médios.
    Com esse clima variável ficam cada vez mais difícil da água voltar ao seu nível normal mais nos podemos ajudar não desperdiçando, ajudando ela a voltar ao seu limite normal.


    Nome: Jonatas Filipi Da Silva Araújo e Bruno Lopes Cabral e Lucas Campos da Silva
    Nº: 20, 06, 22 Série:8ªB

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O texto de vocês está um pouco confuso e deve ser melhor elaborado, sobretudo porque temos 3 cérebros pensando.quando falam da relação entre as mudanças climáticas e a falta de água, é preciso considerar a quantidade de chuvas em determinados períodos(secas) com a diminuição do ciclo de chuvas, provocadas sobretudo pelo desmatamento da Amazônia, uma vez que mais da metade das chuvas do Estado de São Paulo estão relacionadas com a questão do desmatamento da Floresta Amazônica.
      Além disso, vocês estão confundindo os conceitos de tempo e clima e só para lembrar o tempo é o que ocorre no momento com variação de dias ou semanas, ou seja, é a previsão que vemos todos os dias nos noticiários da televisão. o Clima é o estado médio da atmosfera durante um período de 30 anos.

      Excluir
  6. Á Crise Da água
    Todos sabemos que o clima varia constantemente e é dificil prever : ora chove muito , ora chove pouco , ora faz calor , ora faz frio.
    O mesmo se da com a temperatura : nos meses mais quentes as temperaturas raramente são superior a 23 graus e centigrados e nos meses mais frios a temperatura maxima poucas vezes ultrapassa os 15 graus.
    As variações extremas no regime de chuva podem começar o suplemento de água potavel a grandes urbanos como São Paulo.
    Além disso , mesmo que chova muito , a precipitação pode ser nos lugares errados, como é o que está acontecendo com o reservatório cantareira em São Paulo.
    O governo brasileiro como os demais governo , esta preparando os compromisso que vai submeter a conferencia de Paris.
    Esse ipo de contabilidade criativa, que tambem foi adotado por alguns outros paises , não é o que se espera agora para a conferencia de Paris .

    Fabrício ...Matheus 08...27

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tomem cuidados com os erros de ortografia e as concordâncias verbais, por isso revisem o texto antes de solicitar a publicação do mesmo.

      Excluir
  7. Todos sabemos que o clima varia constantemente e é difícil de prever. Nunca há dois dias exatamente iguais mais os cientista aprenderam que essa variabilidade ocorre em torno de valores médios.
    Por exemplo a média anual da precipitação de chuva de 1961 á 1990 em São Paulo foi de 1441 ml e bastaria para cobrir e toda á área da capital com uma camada de água de 1m e 44 cm. A precipitação mínima foi no mês de agosto, 39,6 ml, é a precipitação máxima, no mês de janeiro.
    Hoje em dia as consequências do aquecimento global, do qual os eventos climáticos extremos são a manifestação mais dramática. E as pessoas tiveram que tomar medidas serias a repeito.
    Maria Eduarda S. & Gabriela Almeida 25&14 8 Série B

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alunas indiquem quais seriam essas medidas?

      Excluir
  8. Planeta em Crise

    Desde os tempos antigos, a humanidade sofre com mudanças extremas e repentinas em relações ao clima, dificuldades na agricultura, abastecimento de água e diversos outros fatores envolvendo secas e calores extremos, ou chuvas e frio em excesso, e tudo isso só tende a piorar.
    Para começar, vamos comentar sobre o chamado aquecimento global e o efeito estufa em nosso planeta, isso ocorre devido a grande emissão, de gás carbônico na atmosfera, e tal problema, vem sendo causado principalmente pelo excesso de queima de combustíveis fósseis, tanto em fábricas quanto em automóveis, e isso, diferente de muitos problemas biológicos, pode ser resolvido, ao menos em parte.
    E o aquecimento global, é a destruição de parte da camada de ozônio do planeta, tal barreira é responsável por reter parte do calor vindo do Sol, e a destruição da mesma, pode ocasionar em calores extremos durante o dia, e baixa temperatura, a noite.
    Gabriel Kenji, Nº13, Eduardo Lima, Nº7, 8ª Série : B

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O aquecimento global designa o aumento das temperaturas médias do planeta ao longo dos últimos tempos, o que, em tese, é causado pelas práticas humanas – embora existam discordâncias quanto a isso no campo científico. A principal causa desse problema climático que afeta todo o planeta é a intensificação do efeito estufa, fenômeno natural responsável pela manutenção do calor na Terra e que vem apresentando uma maior intensidade em razão da poluição do ar resultante das práticas humanas.
      Do total de raios solares que atingem o planeta, quase 50% ficam retidos na atmosfera; o restante, que alcança a superfície terrestre, aquece e irradia calor. Esse processo é chamado de efeito estufa.

      Apesar de o efeito estufa ser figurado como algo ruim, é um evento natural que favorece a proliferação da vida no planeta Terra. O efeito estufa tem como finalidade impedir que a Terra esfrie demais, pois se a Terra tivesse a temperatura muito baixa, certamente não teríamos tantas variedades de vida. Contudo, recentemente, estudos realizados por pesquisadores e cientistas, principalmente no século XX, têm indicado que as ações antrópicas (ações do homem) têm agravado esse processo por meio de emissão de gases na atmosfera, especialmente o CO2.

      Excluir
  9. A crise de água e as mudanças climática

    A média anual da precipitação de chuva de 1961 a 1990 em são paulo foi de 1441 milimetro e bastaria para cobrir toda a água da capital com a camada de água 1 metro e 44 cm.
    Em 17 de outubro de 2014 a temperatura atingiu 37,8 gruaus centigrados, a maior desde 1961.as variações extremas no regime de chuvas podem ameaçar suprimentos de água potável a grande centros urbanos com são paulo.
    O compromisso foi reduzido 36,1 porcento a 39,9 porcento as emissões que deveriam ocorrer em 2020.

    Flávio 10 e Samanta 29 8 série B

    ResponderExcluir
  10. Mudanças climáticas

    Nos meses mais quentes,as temperaturas raramente são superiores a 23 graus centígrados nos meses mais frios a temperatura máxima poucas vezes ultrapassa os 15 graus.
    As variações extremas no regime de chuvas podem ameaçar o suprimento de água potável a grandes outros urbanos como são paulo,há outras consequênçias,como a variação e precipitação nas grandes bacias hidrográficas,que pode comprometer a produção de energia das usinas hidrelétricas.
    O compromisso foi reduzir de 36,1 a 38,9 as emissões deveriam ocorrer em 2020.Essas metas foram baseadas num crescimento rápido superestimado da econômia,que não se concretizou.

    Jhenifer caroline 18 e Thalita de marchi 30 8ªB

    ResponderExcluir
  11. Como interpretar relaçao em mapas
    O mapa é uma imagem reduzida de uma surperficie a reduçao é feita com o uso da escala corna que torna possivel a manuntençao da proporçao do espaço que representa o mapa como por exemplo é facil reconhcer o mapa do brasil independente do tamanho que ele é apresentado pois a sua confecsao em determinada escala pois é manter sua forma.
    Outro exemplo disso é a escala cartografica que estabelece sua forma portanto uma relaçao proporcionamneto entre as distancias limeares num desenho (mapa ) e as distancias que corresponde ter na realidade.
    As escala podem ser indicadas de maneras atravez de uma representaçao grafica ou numerica.
    A ecala numerica é estabelecidas de atravez de uma matematica normalmente representada por uma razao por exemplo 1:300.000 (1por 300.000). A primeira informaçao que ela fornece é quantidade de vezes em que com o espaco representado foi reduzido. Neste exemplo o mapa é 300.000 vezes menor que o tamanho real da superficie que esta representada.
    Nomes:Gabriel Claudnei e Lucas Emanuel Numero:11 e 24

    ResponderExcluir
  12. A crise de água e as mudanças climáticas

    Todos sabemos que o clima varia constantemente e é muito difícil prever se vai chover ou fazer sol.
    Por exemplo, a media anual da precipitação de chuva e de 1.441 milimetros.
    O regime de chuvas pode ameaçar o suprimento de água potável e grande centros urbano como São Paulo.
    As causas desses eventos extremos complexos mais o principal suspeito e o aquecimento global.com a atmosfera quente ela se torna, mas turbulenta.
    Alisson 1 e Amanda 2 8ª B

    ResponderExcluir
  13. A crise de água e as mudanças climáticas
    Todos sabemos que o clima varia constantemente e é dificil de prever : ora chove muito, ora chove pouco, ora faz calor, ora faz frio. Nunca há dois dias exatamente iguais, mas os cientistas aprenderam que essa variabilidade ocorre em torno de valores médios.
    Por exemplo, a média anual da precipitação de chuva de 1961 a 1990 em São Paulo foi de 1.441 milímetros e bastaria para cobrir toda área da capital com uma camada de água de 1 metro e 44 centímetros.
    As variações extremas no regime de chuvas podem ameaçar o suprimento de água potável a grandes centros urbanos como São Paulo, masa há outras consequências, como a variação de precipitação nas grandes bacias hidrográficas.
    Em 1977, por meio do protocolo de Kyoto tentou-se impor aos países limites para suas emissões.
    O governo Brasileiro, como os demais governos, está preparando os compromissos que vai submeter à conferência de paris.
    NOME: VICTOR GERALDO, N°32, 8B

    ResponderExcluir
  14. A crise da água e as mudanças climáticas


    Todos sabemos que o clima varia constantemente e é difícil de prever: ora chove pouco, ora chove muito, ora faz calor e ora faz frio. Por exemplo, a média anual da precipitação de chuva de 1961 a 1990 em São Paulo foi de 1.441 milímetros e bastaria para cobrir toda a área da capital com uma camada de 1 metro e 44 centímetros.
    Nos meses mais quentes a temperatura raramente são superiores a 23 graus e nos meses mais frios a temperatura máxima poucas vezes ultrapassa os 15 graus.
    Hoje a situação é outra, as consequências do aquecimento global são as principais responsáveis pelos eventos climáticos extremos.
    As variações extremas no regime de chuvas podem ameaçar o suprimento de água potável a grandes centros urbanos como São Paulo, mas há outras consequências, como a variação de precipitação nas grandes bacias hidrográficas.
    O governo Brasileiro, como os demais governos, está preparando os compromissos que vai submeter à conferência de Paris, espera –se que a proposta brasileira para a conferência seja mais realista.



    Nome: Lucas de O. Nepomuceno. Nº 23. Série 8ªB.

    ResponderExcluir